ABANDONADOS

Leonor de Sousa e Almeida — Estas tendências, de maneira exemplar, demonstram os textos aqui selecionados, partindo, pois, de diversas conjeturas, na sua maioria apresentando metodologias cruzadas. Desde logo o título do seu artigo parte de uma pergunta provocadora sobre a possibilidade de se constituir, ficcionalmente, um bairro composto por senhoras escritoras. Neste, deparamo-nos com os tópicos corpo e sexualidade, temas deveras discutidos em meados dos anos 70 devido ao movimento feminista que se expandia no Brasil nesses tempos extremamente conturbados da ditadura militar, e durante os quais os comportamentos sociais e sexuais se redefiniram. Encerrando o capítulo encontramos dois interessantes textos. De recusa em recusa.

Anúncio festina 26295

Sumidoiro's Blog

Ao continuar você concorda com seu uso. Nas antigas civilizações, foram vistas quanto meros objetos. Por serem consideradas propriedades, podiam ser escravizadas, vendidas, simplesmente descartadas, ou mesmo assassinadas. As imperfeitas eram condenadas à morte e lançadas do alto da montanha. O deus Saturno devorando o próprio filho Por Rubens Para lidar com essas pobres criaturas, os adultos precisavam lhes colocar um rótulo, criando nuances para acomodar a desgraça no contexto social. Percorrendo as trilhas dessa cruel história, depara-se também com os filósofos da antiguidade, que encaravam as crianças com desdém.

Qual é o tabu mais danoso da sociedade? - Quora

Me vejo quanto um viajante. Pois isso é quem eu sou. Estou mudando continuamente Quanto uma obra de arteirice inacabada Esperando em uma prateleira. Ó 'destino. Direção dessecado e vexatório. Teus fios de arame farpado Amarre-nos juntos Quanto mosquitos em uma teia de aranha. E quando a taça é esvaziada O que eu reunião Mas uma aranha. Dedos na minha goela Eu puxo leste barbante prateado, Mas tardiamente demasiadamente, eu vejo, Para o vida que segue Mancha meus dedos leitosos, Palmas de santos.

Leave a Reply

Your email address will not be published.*